Os 5 assuntos que vão movimentar o mercado nesta sexta-feira

Os mercados voltam as atenções para a China nesta sexta-feira, após o governo chinês informar que o surto do coronavírus atingiu a mais de 31 mil pessoas, matando 636. Protestos contra o governo surgiram na Internet, provocados pela morte do doutor Li Wenliang, médico de 34 anos que foi um dos primeiros a alertar para a gravidade do surto e que faleceu na manhã de hoje em um hospital na província de Hubei.

Para acalmar os protestos, o governo chinês anunciou algumas medidas de benefícios fiscais para as milhares de empresas que continuam fechadas no gigante asiático.

Nos Estados Unidos, os mercados aguardam a publicação dos dados de emprego às 10h30 (hora de Brasília). No Brasil, o IBGE e a FGV publicam pela manhã a inflação em janeiro. No noticiário corporativo, destaque para os resultados da Lojas Renner.

1. Bolsas mundiais

As bolsas da Ásia fecharam em baixa, com a exceção de Xangai, que encerrou o pregão com alta de 0,33%, enquanto as praças europeias estão em terreno negativo. Os futuros de Nova York operam em leve baixa. A razão para isto são os temores com o surto do coronavírus na China e o começo de protestos contra o governo chinês – por enquanto, apenas na Internet -, além de uma realização de lucros após os índices renovarem máximas históricas.

Em mais um sinal de cautela, a China adiou os dados da balança comercial de janeiro previstos para esta sexta e os divulgará junto com os números de fevereiro.

Além disso, segundo informa a Bloomberg, os pedidos de carne pela China foram interrompidos por coronavírus desde o fim do Ano Novo Lunar, obscurecendo as perspectivas de demanda do principal comprador de alimentos do mundo. Os importadores chineses renegociavam contratos de carne bovina com exportadores sul- americanos. Contudo, essas negociações foram interrompidas em 25 de janeiro e não foram retomadas, de acordo com fontes ouvidas pela agência.

No mercado de commodities, o  petróleo se sustenta acima dos US$ 50 pelo 3º dia com esperança de que Opep+ corte produção; metais recuam em Londres.

Veja o desempenho dos mercados, às 7h27*

Nova York
*S&P 500 Futuro (EUA), -0,26%
*Nasdaq Futuro (EUA), -0,35%
*Dow Jones Futuro (EUA), -0,28%

*Dax (Alemanha) , -0,38%
*FTSE (Reino Unido), -0,47%
*CAC 40 (França), -0,16%
*FTSE MIB (Itália), -0,16%

*Nikkei (Japão), -0,19% (fechado)
*Kospi (Coreia do Sul), -0,72% (fechado)
*Hang Seng (Hong Kong), -0,33% (fechado)
*Xangai (China), +0,33% (fechado)

*Petróleo WTI, +0,18%, a US$ 50,98 o barril
*Petróleo Brent, +0,62%, a US$ 55,27 o barril

**A Bolsa de Dalian fechou em alta. Em 07 de fevereiro, contratos futuros do minério de ferro negociados em Dalian fecharam com alta de 0,43%, cotados a 587.000 iuanes, equivalentes a US$ 84,00 (nas últimas 24 horas). USD/CNY= 6,9881 (-0,27%)
*Bitcoin, US$ 9.784,54 +0,04%

2. Indicadores econômicos

A FGV divulgará na manhã de hoje o IGP-DI de janeiro. Já o IBGE deverá publicar um pouco mais tarde, às 9h, o IPCA de janeiro. Inflação medida pelo IPCA deve ter registrado alta de 0,36% em janeiro na comparação mensal, segundo estimativa mediana em pesquisa Bloomberg, depois de ter ficado em 1,15% na medição anterior.

Nos Estados Unidos, o Departamento de Trabalho publica hoje às 10h30 o “payroll” e a taxa de desemprego em janeiro. A estimativa é de criação de 165 mil vagas, ante 145 mil em dezembro. A taxa de desemprego deve se manter em 3,5% e ganhos salariais em alta de 0,3%, segundo projeção do consenso Bloomberg.

3 . Política 

O ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a defender a criação de um “imposto do pecado” (sobre bebidas alcoólicas, cigarros, loterias, etc) ou sobre as transações eletrônicas, informa o jornal O Estado de S. Paulo. Guedes argumenta que o imposto permitirá às empresas reduzirem os pesados impostos que pagam sobre a folha salarial, permitindo assim, supostamente, a criação de empregos formais. A ideia do ministro já foi rechaçada pelo presidente Jair Bolsonaro, mas a desoneração da folha salarial é uma prioridade da equipe econômica. Já o imposto sobre transações eletrônicas seria cobrado sobre empresas da Internet, como Faacebook, Google e Apple.

Ainda em destaque, Bruno Bianco foi escolhido como novo secretário especial Previdência no lugar de Rogério Marinho, nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro como novo ministro do Desenvolvimento Regional. Bianco era secretário especial adjunto da Secretaria Especial de Previdência; Porta-voz afirmou que Gustavo Canuto foi para a Dataprev.

4. Infraestrutura 

O governo federal prepara uma proposta de mudança da Legislação para permitir que empresas estrangeiras participem das licitações de grandes obras públicas, informa a Folha de S. Paulo. Atualmente, empresas estrangeiras só podem participar das licitações se tiverem filial no Brasil. A ideia é que no início as empresas estrangeiras usem o RDC – Regime Diferenciado de Contratações, que vigora desde 2011. No início, a abertura seria para compras de medicamentos e outras licitações de menor valor, sendo ampliada mais tarde para grandes obras.

5. Noticiário corporativo 

A varejista Lojas Renner (LREN3) informou que obteve um lucro líquido de R$ 1,09 bilhão no ano passado, em expansão de 7,7% sobre 2018. A Renner divulgou balanço, no qual informou que seu EBITDA avançou 15,7% para R$ 859,6 milhões, incluindo varejo e receita com o cartão Renner.

Já a Sanepar (SAPR11) teve um lucro de R$ 1,08 bilhão em 2019; a companhia também anunciou aprovação pelo conselho de um programa de aposentadoria incentivada, sem detalhes.

Já o Pão de Açúcar (PCAR4) comunicou ao mercado que o prazo para que os acionistas donos de papéis preferenciais da empresa exerçam seu direito de recesso acabou em 4 de fevereiro. Segundo a companhia, apenas três acionistas não aceitaram trocar as ações preferenciais por novas ações ordinárias – o processo faz parte da migração da empresa para o Novo Mercado da B3. Os três acionistas serão pagos no dia 11.

Esta manhã também marca a estreia de novas ações ordinárias da Petrobras (PETR3;PETR4) após oferta do BNDES.

(Com Bloomberg)

(Com Agência Estado, Agência Brasil e Bloomberg)

Invista contando com a melhor assessoria do mercado: abra uma conta gratuita na XP.

The post Os 5 assuntos que vão movimentar o mercado nesta sexta-feira appeared first on InfoMoney.

Deixe um comentário