Os 5 assuntos que vão movimentar o mercado nesta sexta-feira

Os mercados estão cautelosos nesta sexta-feira, acompanhando o surto do coronavírus na China mas também os indicadores que serão divulgados ao longo do dia na União Europeia, Brasil e Estados Unidos. Na China, o número de atingidos pelo surto superou 65 mil pessoas, com mais de 1.300 mortes. Um erro na contagem do número de mortos na província de Hubei fez as autoridades de Beijing retirarem 108 nomes da lista de mortos, por “dupla contagem”.

Surgem dúvidas, nos Estados Unidos, sobre a exatidão das informações que a China divulga sobre o surto. No Brasil, o mercado observa com atenção a divulgação do IBC-Br de dezembro pelo Banco Central às 9h. No noticiário corporativo, destaque para os balanços da construtora JHSF e da Grendene. Usiminas e BTG Pactual divulgam balanços na manha de hoje.

1. Bolsas mundiais

Os futuros de Nova York estão em leve avanço na manhã de hoje, após as bolsas da Ásia terem fechado em direções diferentes, com queda em Tóquio, mas avanço em Seul e na China. A Comissão Nacional de Saúde da China retirou 108 pessoas da lista de contagem de mortos na província de Hubei por “dupla contagem” no número de óbitos, o que levantou dúvidas sobre a exatidão dos dados que são divulgados por Beijing sobre o surto. As bolsas europeias abriram muito perto da estabilidade, com os investidores de olho no surto do coronavírus na Ásia mas também na divulgação do PIB da Zona do Euro nesta manhã.

Veja o desempenho dos mercados, às 7h16 (horário de Brasília):

Nova York
*S&P 500 Futuro (EUA), +0,13%
*Nasdaq Futuro (EUA), +0,25%
*Dow Jones Futuro (EUA), +0,07%

*Dax (Alemanha) , +0,15%
*FTSE (Reino Unido), -0,07%
*CAC 40 (França), -0,15%
*FTSE MIB (Itália), +0,03%

*Nikkei (Japão), -0,59% (fechado)
*Kospi (Coreia do Sul), +0,48% (fechado)
*Hang Seng (Hong Kong), +0,31% (fechado)
*Xangai (China), +0,38% (fechado)

*Petróleo WTI, +0,02%, a US$ 51,43 o barril
*Petróleo Brent, +0,05%, a US$ 56,37 o barril

**A Bolsa de Dalian fechou em alta. Em 14 de fevereiro, contratos futuros do minério de ferro negociados em Dalian fecharam com alta de 0,96%, cotados a 628,500 iuanes, equivalentes a US$ 90,00 (nas últimas 24 horas). USD/CNY= 6,9832 (-0,05%)
*Bitcoin, US$ 10.172,25 +0,36%

2. Indicadores econômicos

O Índice de Atividade do Banco Central (IBC-Br), considerado prévia do PIB, registrou queda de 0,27% em dezembro na comparação mensal, conforme dado divulgado na manhã desta sexta-feira. No ano, a economia brasileira cresceu 0,89% em 2019. A estimativa mediana em pesquisa Bloomberg era de queda de 0,30% na comparação mensal, depois de avançar 0,18% na medição anterior.

Já a FGV divulgará um pouco antes o IGP-10 do início de fevereiro. Na União Europeia, o Eurostat deverá divulgar pela manhã o PIB da Zona do Euro relativo ao quarto trimestre de 2019. Nos Estados Unidos, serão divulgadas as vendas do varejo em janeiro às 10h30, e pouco antes do meio-dia a Universidade de Michigan divulga o índice de confiança do consumidor em fevereiro.

Já o BC oferta 20.000 contratos de swap cambial em 14 de fevereiro em leilão das 09h30 às 09h40. Ontem, o BC atuou com swaps pela 1ª vez no ano, após o dólar bater novo recorde e superar R$ 4,38 com retomada da tensão com coronavírus e após ministro Guedes dizer que câmbio alto é bom para a economia.

3. Política 

Governadores e prefeitos das capitais pressionam o ministro da Economia, Paulo Guedes, por um limite maior para a contratação de empréstimos no mercado financeiro, com e sem aval da União. Como 2020 é ano eleitoral, o prazo final para a obtenção dos empréstimos termina no começo de julho. O aval do governo federal permite que Estados e municípios consigam empréstimos a juros mais baixos. Em 2019, o limite total foi fixado pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) em R$ 20 bilhões.

O Tesouro precisou bancar um calote de R$ 8,3 bilhões em dívidas não pagas por Estados e municípios, quase o dobro de 2018. Por isso, a equipe econômica resistiu até agora às pressões, informa reportagem do jornal O Estado de S. Paulo.

4. Revisões para PIB 

O Citi Brasil reduziu sua projeção de crescimento da economia brasileira de 2,2% para 2% em 2020, por causa dos efeitos do surto do coronavírus na China sobre a economia chinesa e de outros países. Segundo o jornal Valor, o banco americano projeta um crescimento de 3,6% na economia chinesa no primeiro trimestre de 2020, com impacto sobre os outros países. O banco avalia que a demanda doméstica terá um papel relevante na recuperação da economia brasileira neste ano.

5. Noticiário corporativo 

A construtora e incorporadora JHSF (JHSF3) publicou balanço na noite de ontem e reportou um crescimento de 197% no lucro líquido do quarto trimestre de 2019, para R$ 211 milhões. No fechamento de 2019, a JHSF informou que o lucro líquido foi de 326,7 milhões, um crescimento de 508,5% sobre 2018. A Grendene (GRND3) também publicou balanço na noite de ontem. A fabricante de calçados informou um lucro líquido de R$ 215,2 milhões no quarto trimestre de 2019, uma queda de 14,4% sobre igual período do ano anterior.

Já o presidente da Petrobras (PETR3;PETR4), afirmou que nenhum barril de petróleo deixou de ser produzido por conta da greve, após a ANP alertar para risco de abastecimento.

(Com Agência Estado, Agência Brasil e Bloomberg)

Invista contando com a melhor assessoria do mercado: abra uma conta gratuita na XP.

The post Os 5 assuntos que vão movimentar o mercado nesta sexta-feira appeared first on InfoMoney.

Deixe um comentário